DESPERTA O DOM QUE HÁ EM TI

Por cujo motivo te lembro que despertes o dom de Deus que existe em ti pela imposição das minhas mãos.


2 Timóteo 1:6


Essa recomendação do apóstolo Paulo a Timóteo é muito significativa e podemos afirmar que pode aplicar-se a nossa geração perfeitamente. Em tempos de igrejas fast food cujos membros são verdadeiros clientes a serem servidos ao gosto do freguês, uma minoria de pessoas tem se interessado em fazer alguma coisa em prol do reino de Deus, aqui na terra.


São poucas as pessoas que fazem parte da religião cristã evangélica que têm se preocupado em servir à comunidade com os seus dons. Conforme escrito pelo apóstolo Paulo, Timóteo já possuía em si um dom, que havia sido conferido pela imposição de mãos. Vale dizer, que a imposição de mãos é uma doutrina de pouca relevância nos dias atuais.


Considerando que Timóteo já possuía em si o referido dom, caberia agora apenas a Timóteo despertá-lo. É fundamental esclarecer que para o proveito do dom que está em nós em prol da comunidade que fazemos parte, despertar o dom é a parte que nos cabe. Popularmente, o que Paulo estava comunicando a Timóteo é que existem habilidades que só vamos desenvolver pondo a mão massa.


Despertar o dom é exercitar uma capacitação espiritual que somos impelidos a fazer por convencimento do Espírito Santo. Alguns cristãos, por falta de compreensão, imaginam que os dons já vem de série e em perfeito funcionamento. De forma alguma coloco em dúvida a capacidade do Autor do dom, que é o Espírito Santo, mas a nossa capacidade enquanto homens, de exercer perfeitamente e de imediato, aquilo que o Espírito Santo nos dá.


Desta forma, podemos entender que na igreja atual existem muitas pessoas com dons cujos tais não foram ainda despertados, por timidez, insegurança, preguiça espiritual ou falta de conhecimento. Os dons precisam ser despertados e colocados em prática para edificação da igreja.


Talvez, nunca tenha sido tão necessário que surjam pessoas com o dom de discernimento de espíritos para informar à igreja quais as doutrinas de demônios que estão tentando se infiltrar no arraial. Mas também é preciso que surjam mais mestres, mais profetas com dom ministerial e espiritual de profecia, enfim, a igreja precisa ser aparelhada com membros com as mais diversas capacidades espirituais para enfrentarmos o presente século.


Numa época de pandemia, nunca foi tão necessária uma igreja com dom de curar, porque nos momentos difíceis teríamos que ter a capacidade e intrepidez de falar como o apóstolo Pedro falou ao enfermo: "não tenho ouro nem prata, mas o que eu tenho, isto te dou". Não fica aqui nenhuma crítica áspera à igreja, porque se fosse assim, eu estaria criticando a mim mesmo, porque também sou igreja. Contudo, é necessário um despertamento de dons nesta geração.


É preciso uma reformulação da condição de clientes espirituais de uma igreja boutique, para a atividade de servirmos à comunidade com os nossos dons e edificar o corpo de Cristo.


Acredito que muitos de nós temos dons que não despertamos, e por este motivo, precisamos aprender fazendo. Se o Espírito Santo lhe impulsiona a exercitar algum dom espiritual, a minha sugestão como irmão de fé, é que você ore pedindo confirmação a Deus, e caso ocorra, desperta o dom que há em você e comece a fazer o que Deus tem colocado no seu coração.


Evidentemente que não vamos começar perfeitos naquilo que nos propusermos a fazer, mesmo que seja um dom espiritual, mas certamente a prática levará ao aperfeiçoamento.


Glórias sejam dadas ao nome de Jesus.


Ev. Sylmar Ribeiro Brito

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo