top of page

A GUERRA ENTRE ISRAEL E O HAMAS E O FIM DOS TEMPOS.

E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.


Mateus 24:6


Qual a relação entre a guerra de Israel e o Hamas com o fim dos tempos? Trata-se do cumprimento de alguma profecia bíblia específica? Estamos perto da guerra de Gogue de Magogue ou da Guerra do Armagedom? Em tempos de acontecimentos tais como os presenciados pela nossa geração, temos que nos acautelar acerca do sensacionalismo e da escatologia de jornal.


Alguns estão propalando que a guerra entre Israel e o Hamas é o cumprimento da profecia descrita em Mt. 24:15-21:


¹⁵ Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, entenda;

¹⁶ Então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes;

¹⁷ E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa;

¹⁸ E quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes.

¹⁹ Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias!

²⁰ E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado;

²¹ Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver.


Obviamente não se trata do cumprimento desse estágio profético-escatológico, porque o momento descrito no texto bíblico acima diz respeito ao período posterior à abominação da desolação, que em resumo, diz respeito à profanação do templo judaico. Sabemos que todos os utensílios do templo estão preparados, bem como os oficiais do templo estão sendo separados e treinados, mas o templo em si ainda não foi erguido. Portanto, a guerra entre Israel e o Hamas não se encaixa no momento escatológico do texto bíblico acima transcrito.


Alguns outros se arriscam a dizer que é o prenúncio da guerra entre Gogue de Magogue com Israel. Notemos que a guerra entre Israel e Gogue de Magogue envolve vários países, vejamos:


“Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque, e Tubal, e profetiza contra ele. E dize: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal; E te farei voltar, e porei anzóis nos teus queixos, e te levarei a ti, com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos vestidos com primor, grande multidão, com escudo e rodela, manejando todos a espada; Persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete; Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo. Prepara-te, e dispõe-te, tu e todas as multidões do teu povo que se reuniram a ti, e serve-lhes tu de guarda. Depois de muitos dias serás visitado. No fim dos anos virás à terra que se recuperou da espada, e que foi congregada dentre muitos povos, junto aos montes de Israel, que sempre se faziam desertos; mas aquela terra foi tirada dentre as nações, e todas elas habitarão seguramente” (Ezequiel 38:1-8).


Muitos identificam a terra de Magogue como sendo a Rússia, a Pérsia seria o Irã, depois temos a Etiópia, Pute que corresponderia à Líbia, Gomer poderia ser a Alemanha e Torgama seria a Turquia. Obviamente a geografia atual pode não corresponder exatamente à geografia dos tempos bíblicos descritas no livro de Ezequiel capítulo 38, mas boa parte dos estudiosos aceitam a representação acima.


Percebemos, portanto, que a guerra entre Israel e o Hamas não pode ser comparada à guerra de Gogue de Magogue, porque esta guerra será liderada por Gogue da terra de Magogue, que segundo muitos, corresponde à Rússia. É possível que a guerra entre Israel e o Hamas evolua para a guerra de Gogue de Magogue? Não é impossível, mas na minha opinião pessoal é pouco provável, especialmente pela motivação da guerra entre Israel e o Hamas, que teoricamente não corresponde à motivação da guerra de Gogue de Magogue contra Israel.


Alguns outros opinam que a guerra entre Israel e o Hamas é o prenúncio da guerra do Armagedom. Nesse ponto em particular não devemos perder muito tempo dada a obviedade da impropriedade da interpretação, haja vista que a guerra do Armagedom corresponde à parte final dos eventos escatológicos.


Sendo assim, como podemos identificar a guerra entre Israel e o Hamas à luz da bíblia?


Pois bem...


Guardadas interpretações mais precisas, grosso modo, entendo que corresponde a "guerras e rumores de guerras". Estamos presenciando mais uma das guerras que prenuncia a volta de Cristo. Trata-se de um dos sinais da vinda de Cristo e do fim do mundo. Obviamente precisamos estar atentos aos desdobramentos, especialmente se desta guerra surgir algum personagem que faça um acordo que possibilite a construção do terceiro templo judaico.


Não podemos nos esquecer que o "homem vil" inicialmente agirá caladamente (Dn 11), possivelmente no período dos pés da estátua de Nabucodonosor... portanto, precisamos estar atentos às entrelinhas dos acontecimentos escatológicos para que não sejamos enganados pelas cortinas de fumaça que estão dispostas diante de nós.


O certo é que Jesus está voltando e a guerra entre Israel e o Hamas é mais um acontecimento escatológico descrito no sermão profético como ""guerras e rumores de guerras". Esta guerra específica chama a nossa atenção porque está travada sendo contra Israel. Mas outras guerras e rumores de guerras estão presentes neste tempo que vivemos, assim como terremotos, pestes, falsos profetas, aumento da iniquidade, esfriamento do amor, ódio aos judeus e cristãos, etc...


Estejamos alertas e peçamos discernimento espiritual para compreendermos os fatos além dos acontecimentos aparentes... Que Deus nos dê graça.


Que Deus em Cristo nos abençoe,


Ev. Sylmar Ribeiro Brito

49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page